A organização da Profissão de Corretor de Imóveis na Bahia

No dia 28 de novembro de 1958, quatro anos antes da promulgação da Lei nº 4.116/62, conforme atas de reunião, reuniram-se, na rua Portugal, n.º 08 - 1º andar, os srs. José Andrade Guimarães, Eduardo Menezes Liberato de Matos, Luiz Mesquita de Souza, Pedro Ferreira Pena, Memede Lopes de Oliveira, Alcione Homem de Siqueira Cavalcante, Artur Medeiros de Farias, Lauro Lins de Santana, João Rodrigues de Jesus, Franklin Cavalcante de Araújo, José Antônio de Araújo Netto, Nilo Altamirando Lopes e Nicanor de Oliveira, que organizaram a Sociedade Beneficente dos Vendedores de Imóveis do Estado da Bahia, com a finalidade de congregar vendedores de imóveis do Estado, apoiando-os e defendendo-os com base na legislação vigente no país. Após preenchidas as formalidades legais, a sociedade transformou-se em Sindicato dos Vendedores de Imóveis do Estado da Bahia.

No dia 6 de dezembro as mesmas pessoas voltaram a se reunir, tendo conseguido novas adesões: Jonas Santana, Fernando Motta, Graciliano de Oliveira, José Soares Amorim, Oswaldo Britto Salles, Francisco Chaves, Osvaldo Almeida, Jessé Maranhão Pinto, Antônio Ribeiro, Ernesto Sanctis e Wilson Carvalho Oliveira. Nessa reunião, o nome da sociedade passou a ser Associação Profissional dos Corretores de Imóveis do Estado da Bahia. No dia 30 de dezembro, foi aprovado, por unanimidade, os cinco primeiros capítulos do estatuto da recém- fundada organização.
Assim que tomou conhecimento da homologação da Lei nº 4.116, de 27 de agosto de 1962, José Andrade, presidente da associação, publicou no Jornal da Bahia de 25 de outubro de 1962 o seguinte aviso:

Associação Profissional dos Corretores de Imóveis do Estado da Bahia
Edifício Cidade de Ilhéus, 8º andar, sala 801 - Av. Estados Unidos, 10, Salvador Bahia



Edital de Convocação

Na qualidade de Presidente desta Associação convoco a sua Assembléia Geral, para dia 27 corrente, às 15:00 horas, em 1ª convocação com 2/3 e às 17:00 horas em 2ª com qualquer número, para dar cumprimento à Lei Federal n.º 4116, de 27 do corrente ano, elegendo o Conselho Regional dos Corretores de Imóveis, de que trata o art. 12, conforme determina o art. 20 da mesma Lei.

Local da reunião: Av. Sete, 16, 2º andar.
Salvador, 25 de outubro de 1962
José Andrade Guimarães
Presidente


Entre 1958 e 1964 a organização da categoria passou por um período de formação. Reuniões foram adiadas por falta de quorum para que pudessem ser tomadas as providências, havia divergências quanto os valores das mensalidades, oposições até quanto a aquisição de uma linha telefônica e etc.

Até 1964, a Associação Profissional dos Corretores de Imóveis exerceu ao mesmo tempo o papel de órgão fiscalizador e orientador em todas as atas. Pode-se observar a preocupação entre os membros da diretoria em defender o mercado de trabalho e orientação nos procedimentos a serem adotados. A Federação do Comércio do Estado da Bahia, por intermédio de seu presidente Geraldo Mota, apoiou a formação da associação - mais tarde Sindicato dos Corretores de Imóveis - por meio do empréstimo de salas para reuniões. Ainda hoje a Federação do Comércio prestigia e apóia as ações do Sindimóveis e do Creci 9ª Região.

No dia 17 de novembro de 1964, na sede da associação, na Rua Estados Unidos, 10, edifício Cidade de Ilhéus, sala 801, foi entregue aos Sr. José Andrade Guimarães (presidente da associação), Antônio Alves Almeida (diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Comércio), representando o ministro do Trabalho, a carta patente do Sindicato de Corretores de Imóveis do Estado da Bahia, datada de 30 de setembro de 1964. No dia 24 de novembro houve uma reunião da direção do sindicato para deliberação sobre a primeira diretoria. Um dos associados (Mário Comini) propôs o nome do presidente da associação para a presidência do sindicato.